As corporações no centro da roda

Começou pequeno. Só escutava alguns sussurros e pouquíssimos textos na mídia falando sobre os benefícios das nossas corporações. Mas a crise econômica persistente serve como um microfone, amplificando todo o descontentamento.

A questão é: o brasil conseguirá moralizar as corporações?

Por corporação não estou me referindo ao pequeno servidor que ganha seus 5k por mês. Refiro-me ao gordo do corporativismo do judiciário, legislativo e executivo. Aqueles que conseguem, através da pressão de sempre, definir seus próprios benefícios.

Só nessa semana constatei:
- CBN tocando no assunto do teto do funcionalismo;
- Valor Econômico tocando no assunto do teto do funcionalismo;
- G1 expondo ‘pequenos’ pagamentos a magistrados do Mato Grosso.

Será que estamos acordando para as indenizações (que não sabemos quais são), as vantagens eventuais (nós só temos azar eventual), 60 dias de férias mais 20 de recesso etc?

Links interessantes:



Comentários